Beleza, Estilo de Vida, Fisioterapia, Lesões, Saúde

Está na hora de descer do salto!

Olá pipow!!

No post de hoje quero falar sobre algo que permeia nosso dia a dia e que nem nos damos tempo para pensar a respeito. A verdade é que somos condicionados desde muito cedo, eu me incluo nesse bolo, e por isso fica complicado fazermos leituras diferentes.

Me lembro muito bem de quando eu era pequena e provava todos os sapatos de salto da minha mãe. Aquele era o momento no qual eu criava uma identidade em volta de um item que me passava algo de poder. Com 15 anos tive meu primeiro sapato de salto. Que coisa desconfortável!! Mas naquela época fazia sentido e “valia a pena” o sofrimento.

Enquanto adolescente e jovem adulta tive alguns empregos onde eu era obrigada a estar o tempo todo com salto alto, lembro que um dia passei 7 horas em pé, de salto. Foi tão difícil que me lembro como se fosse ontem. Eu queria chorar de dor, meus pés latejavam, meus joelhos não achavam uma posição de conforto e eu já começava a sentir dores na coluna lombar, e quando a coluna lombar começa a queimar desse jeito até a respiração fica difícil. Além dessa dor também lembro das pessoas ao meu redor que escutavam o meu “lamento” e diziam: “Que exagero! tem que acostumar!”

Tenho que me acostumar?? Oi? Por quê??

Na universidade de fisioterapia entendi a loucura que era colocar o corpo em um salto alto e, ainda pior, se locomover com ele. Entendo que somos orquestrados para ver o belo nisso. O salto é praticamente uma instituição de poder e pessoas altas protagonizam a maior parte da mídia que consumimos, não é a toa que chegamos a esse ponto. Esse suposto “padrão de beleza” é cruel e faz mal à sua saúde!

O salto alto altera completamente a biomecânica da marcha. Impões estresse a estruturas que não estão preparadas para isso. Muda a postura completamente e com isso sobrecarrega diferentes músculos levando a sintomas como dor lombar e dor nos pés. Sem falar que quando colocamos um salto alto alteramos a ação dos músculos da perna. Ir para a ponta dos pés é o movimento que nos impulsiona quando nos locomovemos. O salto diminui a ação desse músculo e quando é usado por muito tempo estimula o encurtamento muscular, isso acontece porque nosso corpo é tão incrível que dá um jeito de se adaptar a tudo. Esse encurtamento leva a outras patologias músculo-esqueléticas, algumas que são bem complicadas de tratar como a inflamação crônica na planta do pé. Quem já sofreu desse mal sabe do que estou falando!

A adolescência nos faz optar por muitas coisas ruins porque ainda não temos experiência suficiente para mensurar nossa responsabilidade. Isso acontece porque existem muitos fatores impulsionadores e poucos avisos a respeito da consequência real daquilo que consumimos. Que bom seria se todos os saltos viessem com “use com moderação” não é mesmo?

Pode ser que a gente nunca consiga fugir completamente desse “padrão”, mas ainda podemos pensar a respeito (Pelo menos isso né gente?). Então se informe e faça sua própria avaliação, para quem você vai dar seus “likes”, para a sua saúde ou para a ditadura da moda? Lembrete – Não há dinheiro no mundo que compre saúde.

Abaixo está o vídeo do YouTube a respeito do que falamos aqui:

Abraços a todos!

Marina Muller